Fone: (73) 3613-1892

OAB-Itabuna entra no combate contra o Aedes Aegypti

OAB-Itabuna entra no combate contra o Aedes Aegypti

Esse mosquito Mata

O país está em guerra contra um mosquito que vem fazendo um grande estrago lotando os hospitais, matando pessoas e que pode está associado ao aumento de casos de microcefalia em recém-nascidos. A OAB-Itabuna resolveu entrar nesta luta e disparar alertas, utilizando todas as suas ferramentas de comunicação (newsletter, redes sociais, murais das salas de advogados, site e o programa de rádio OABCIDADANIA), para a população sobre os perigos de deixar água parada acumulada, seja ela limpa ou não.

Para a secretária geral da OAB-Itabuna, Dr.ª Alana Alves, “a melhor maneira de se combater o aedes, é não o deixar nascer”. “Sabemos que há alerta por toda parte de como se deve combater esse mosquito, mas entendemos que quanto mais avisos sobre isso melhor. Temos que tatuar na mente das pessoas que, para vencer essa guerra, todos devem se unir e executar as mesmas ações. Não adianta eu cuidar da minha casa, se meu vizinho não fizer o mesmo”, disse Dr.ª Alana.

10 Dicas de como Combater o Aedes Aegypti

1. Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

2. Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

3. Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

4. Cuidado com a caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos específicos para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da dengue, plante outros tipos de planta.

7. Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

8. Use telas protetoras. A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

9. Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

10. Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Bahia - Subseção Itabuna

© Copyright 2017 OAB/BA Itabuna   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por