Fone: (73) 3613-1892

Fernando Gomes diz que irá devolver o terreno do Centro de Convenções a Itabuna

Fernando Gomes diz que irá devolver o terreno do Centro de Convenções a Itabuna

ANDIRLEI - EVA LIMA E FERNANDO GOMES

No último dia 18 ocorreu uma audiência pública que tratou sobre a retomada da construção do Centro de Convenções e Teatro de Itabuna. Neste dia foi colocado que o principal empecilho para a continuidade da obra é que o terreno não mais é do município e foi devolvido a seu antigo dono. Ao saber disso, o ex-prefeito da cidade e dono do terreno, Fernando Gomes, disse hoje pela manhã em uma reunião com representantes da OAB-Itabuna, da ACATI (Associação Cultural dos Amigos do Teatro), do SIMPI (Sindicato Municipal dos Professores de Itabuna), da Câmara de Vereadores e do PMDB, que irá devolver a área para município.

Na reunião, que aconteceu no Palace Hotel, Fernando disse que doou terreno por que tinha uma dívida com a população da cidade, por ter mandado demolir o Teatrinho ABC, onde ele afirma que era usado como ponto de tráfico e prostituição. Segundo o ex-prefeito, a única coisa que ele quer para que a devolução seja efetivada, “é a garantia de que a obra seja retomada e que alguém (prefeitura ou estado) assuma o compromisso de concluir o que já foi começado”. Ele ainda rebateu a tese de que faltaria R$35 mi para o término da construção e de que já foram gastos R$ 17 mi até agora.

ENCONTRO COM FERNANDO GOMES NO PALACE

“Nunca foram investidos esse montante ali. O dinheiro que foi gasto foram R$ 800 mil da prefeitura e R$ 2,9 mi do Estado. Digo isso por que a obra toda está foi orçada, na época, em R$ 12,9 mi. Se já gastaram R$ 17 mi e não concluíram, então alguém pegou esse dinheiro. Posso afirmar, sem medo, que são necessários apenas mais R$ 15 milhões para terminar a construção”, disse Fernando

Para o presidente da OAB-Itabuna, Andirlei Nascimento, o encontro de hoje foi proveitoso, pois abriu um novo horizonte na luta para retomada da construção do centro de convenções.

“O esforço que esta sendo empreendido pela OAB e as demais instituições é válido por está trazendo um equipamento que irá ser explorado pela nossa sociedade e que mudará o curso da nossa história, já que o único laser que o cidadão tem por aqui são bares e nenhum outro local para a cultura”, falou Dr.º Andirlei.

TODOS REUNIDOS CONVERSANDO

Um levantamento feito pela ACATI demonstra que 70% das produções que são feitas no centro de convenções de Ilhéus é grapiúna. Isso demonstra que o Centro de Convenções de Itabuna seria autossustentável e que falta dele está gerando um prejuízo enorme para a cidade, que esta deixando de ser movimentada pelo fluxo de pessoas que participam desses eventos.

Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Bahia - Subseção Itabuna

© Copyright 2017 OAB/BA Itabuna   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por